sem título [vazio].

Sinto

que deixei a vida passar.

E aquela ânsia de fazer com que as coisas acontecessem rápido demais

estão vazias.

E a explosão de sentimentos que eu sentia

que eu colhia e ferviam dentro de mim

estão vazios,

estou vazia.

Como se tudo o que havia de grande, de imponente, de inconstante

de insolente,  de importante aos meus olhos

se fosse.

Por mais que permaneçam  a dor, a alegria, a apatia

nada mais resta.

E sigo

como um barco sem rumo que se perde no mar

que se deixa levar pelas ondas

sem hora, sem casa, sem cor

sem vontade de voltar.

E eu perco aquele carinho e aquela ternura que ainda sufoca

que ainda mastiga e machuca

e se embola no peito com a dor

mas que já não mais serve para amar.

Fica tudo em silêncio

No completo vazio assombrado

poetizado

desatinado vazio…

de mim.

Nada será como antes.

Já não sei mais o quê…

*Leli

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: