Cadê tudo isso?

Para onde foram aqueles cavalheiros, aquelas damas

com seus chapéus e longos vestidos de renda?

Quando aquelas tramas quase que incocentes,

rodopiavam nos salões

e mal se podiam ver.

Do abraço do pai e da mãe que ainda fazia sentido

Do bom dia na porta

Do casal de mãos dadas na praça

Da moça da luva de renda na janela

que esperava para ver o seu moço passar.

Do chapéu do cumpadre

Da vitrola das moças

Da ciranda de roda

do aperto de mão

do samba de roda

Do asceno de adeus naquele portão…

Da gentileza perdida

Dos valores

Dos homens bons….

tudo se foi…  já se foi?

Não há mais nada

Tudo se perdeu

e me perdi com eles.

Acho que o homem soube como perder sua graça

de vez.

Nada será como antes

Nasci mesmo na época errada.

*Leli

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Frederico Arêde
    jun 06, 2010 @ 01:44:56

    Eu retiro meu chapeu imaginado e o ponho sobre o peito ao dizer olá, se você segurar os panos que não existem mais em sua saia e curvando levemente seus joelhos para responder meus cumprimentos ^^

    Não foi só você que nasceu numa época errada nao ^^, sou um pintor em tempos onde minhas pinturas nascem mortas:/

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: