Quando eu conseguir (me) descobrir

Paquetá - por Ellen Barboza

Tantos e todos os mesmos

cantos

sentidos

parados

enlouquecidos

de tédio

de amor

e de ódio.

Queria poder ser bacana

ser sacana

andar descalço,

correr por aí

nessa falsa liberdade

que a gente cria

para si

Falsa

subversiva

de sentimentos

atordoados

abarrotados

da angústia…

Melhor esconder o que dói

fingir uma falsa felicidade

e correr,

e correr por aí…

até que meus pés

produzam ações involuntárias

inócuas

ou não.

quero sorrir sem motivo

sem pedido

sem som

sem porquê

sem condições

sem querer o que não se quer

de te ter,

para te perder

e esconder

o sentimento

naquela falsa

intrínseca

falsa

felicidade

como você,

como ele,

como ela,

como nós insistimos em esconder.

Me esconder

a sete chaves

mas de quê?

De mim mesma.

Nada será como antes.

Tão sentimental assim.

*Leli

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: